29 dezembro 2014

Sexo depois dos filhos.






Oi meninas, boa noite, post dessa hora é post apimentado ! kkk 

Brincadeira meninas. Hoje eu vim falar sobre um assunto muito legal e bem polêmico, tão quanto um post que fiz comentários anteriormente, sobre : Sexo na gravidez

O post de hoje é pra falar sobre pós gestação, sim, que muda muita coisa no 

relacionamento do casal sabemos que sim, mais e o sexo ? Muda mesmo ou 

depende de você ? 

Nooossa Thais, você vai falar de SEXO ? ;O;O

kkkkkkk, Olha só ... SIM, de sexo ! Porque nada melhor do que o SEXO pra relatar a vida tão turbulenta e as vezes duvidosas entre os casais não é verdade ?


Ouvi muitos relatos em grupos, e em especial no quadro desabafa mamãe da Paloma Fernandes e resumindo parece que ao mesmo tempo que nasce um filho, desliga-se um botão kkkk 

Precisamos encontrar o botão, liga-lo de volta e voltar um pouco ao que eramos, aliás, dizem as pesquisas que o sexo fica até melhor depois que nascem os filhos. E eu super concordo ;)

 Basta você saber procurar métodos pra sempre estar apimentando a relação da forma que seja casual á você e seu companheiro. O que não pode é perder o pique kkk

Se algo estar errado , ou não estar como antes, basta você , mulher, que é o comando do negocio todo lá saber levantar e fazer a dança ficar mais gostosa né ? 

Costumo dizer que o sexo é um dos pilares do casamento , e disso não temos duvidas! Durante uns meses o homem até aceita que a mulher não esteja muito voltada para aquele lado, mas depois de um tempo, eles começam a ficar bem estressados com toda a situação e com todas as mudanças que o bebê trouxe e querem sim a mulher deles de volta. De certa forma, não deixam de ter razão né pessoal ? Se nós mesmas desejamos intimamente voltar um pouco ao que éramos, imaginem eles.
Algumas mamães passam sim por essa  fase da “aversão” a sexo no  inicio da maternidade, outras não, isso também é bem relativo. Eu particularmente pessoal, e vou falar sem clichês, não tive problema com essa parte da questão não.
Então a dica não é falar pra vocês se "obrigarem" a se jogar nos braços do marido feito uma leoa submissa, kkkk,  de jeito nenhum, o que eu quero mesmo é lembrar a vocês que não podemos assumir o papel de mãe o tempo todo. Temos que ser mãe sim ,é claro, mas também precisamos ser mulher, esposa, amiga, e AMANTE (dos nossos companheiros claro).
Nós mulheres é que precisamos saber contornar a situação para que o casamento volte a andar nos trilhos, não como antes, mas melhor que antes. Acreditem, na grande maioria das vezes uma boa meia hora de namoro pode fazer muita diferença e vai TE fazer bem também, vai te fazer sentir mulher, porque você vai sair um pouco das emoções loucas que a maternidade trás e relembrar um lado seu que você andava esquecendo e como era bom!
Nada de namorar com o filho do lado! 
O casal precisa estar o mais desligado possível do pequeno naquele momento. Coloca o bebe ou seu filho no quartinho dele, ou vai namorar em outro cantinho, mas com o bebe do lado não, senão nem tão cedo vocês vão conseguir voltar a curtir esse momento a dois que é tão gostoso.

  Até porque vi em umas pesquisas que os grandes estudiosos descobriram que não é nada bom para o desenvolvimento psicológico do bebê pois mesmo dormindo, a criança no seu subconsciente acha que a mãe está sendo mal tratada pelo pai, devido a movimentos estranhos pra ele em si. 

O seu filho sente que algo diferente está acontecendo ali. 

Eu gosto muito de falar sobre esse tipo de assunto porque nós mamães não podemos esquecer que somos as verdadeiras responsáveis pela plena satisfação de nossos companheiros e a nossa também. Então , não existe necessidade de parar de fazer algo que se fazia por vergonha ou coisa do tipo. Assumir uma postura de mãe leoa eu super concordo , mas esquecer das suas necessidades não né gente ? 

Antes de falar sobre esse tema no post : Sexo na gravides , até me impressionei  conversando com as leitoras, é uma grande preocupação entre FAZER OU NÃO no período gestacional e também pós gestação pois não se sentem mais como antes. Esse momento é fator de relaxamento e prazer . Tudo vai depender de seu estado emocional de QUERER OU NÃO, e de procurar melhorar ou não. 

Em período gestacional se seu médico disser que está tudo bem, pode seguir em frente e ter relações sem medo e com a FREQUÊNCIA que desejar, e tem mais , a medida e que a data do nascimento do bebê vai se aproximando é aconselhável ter relações sexuais sim, já que elas podem AJUDAR A INDUZIR O PARTO, pois estimulam as contrações do útero.

( Eu achei que eu fosse ter milhões de problemas sobre sei lá, aceitação do meu corpo na hora do vamo ver, se meu o pai do pedro ia me achar gorda ou não, se ia sentir prazer ou não, ou seja, esse tipo de coisa sabe ... Mais não tive problema com essas coisas,em nenhum momento , porque pessoal, é um ser lindo que você ta guardando / e ou dado a luz , pra rechear ainda mais a sua vida com seu companheiro. E acreditem esse conselho foi passado pela própria figura masculina em minha casa viu ? 

Na minha opinião   uma boa comunicação entre vocês dois é vital durante esta etapa para assegurar relações sexuais PRAZEROSAS tanto PRA ELE como pra VOCÊ! 
Em quatro paredes tudo vale ? 

Completem ;)

Beijo grande mamães. 

Espero que tenham gostado da opinião, té mais ! 




25 dezembro 2014

Gastrite nervosa na gestação.

Oi oi meninas ! 

Que saudade disso aqui gente, porém hoje estou de volta com internet e tempo regularizados. 

Os posts serão publicados agora todas as quintas feiras. 


Vou estar publicando os temas que já haviam me pedido pra falar sobre e depois dou continuidade aos assuntos que forem surgindo tudo bem ? 

Então, como algumas de vocês já sabem eu tenho uma inflamação da mucosa do estômago que é causada pelo aumento da acidez no estômago. Lhes apresento : A triste da gastrite ! Porém, existem certa diferenças entre os dois tipos de gastrite, uma é que a gastrite clássica atinge diretamente a mucosa do estômago o que causa uma inflamação, já a gastrite nervosa não causa nenhum dano aparente nas paredes do estômago, o que fica mais difícil diagnosticar.
E eu como sou uma pessoa muito premiada, possuo as duas -' 
onde a nervosa me consome por vezes muito mais do que a clássica. 

Acho que algumas de vocês ou tem, ou conhecem quem tem ou já deve ter ouvido falar sobre , com certeza, pois no tempo em que estamos hoje por vezes acabamos adquirindo ela mesmo sem perceber devido a questões emocionais como ansiedade e estresse.O cotidiano corrido muitas vezes provoca estresse e quando acompanhado de uma má alimentação como a ingestão de refrigerantes, álcool e café podem causar efeitos prejudiciais no estômago.

Segundo os médicos, 7 a cada 10 pacientes que os procuram por causa de gastrite, tem gastrite nervosa.  Esse é um número geral, se vamos analisar as taxas de jovens, esse número sobe para 9. Infelizmente segundo os dados, os médicos informam que o número maior de pacientes comgastrites nervosa são mulheres.

A gastrite nervosa este relacionada a fatores emocionais, não causando nenhum dano a saúde , o único preocupante é o mal estar no momento da crise e o desconforto que ela representa.  A gastrite nervosa não dana as paredes do estômago por isso não pode virar uma ulcera, porém a clássica sim. Mas posso falar das duas com clareza e vocês vão identificar na hora de qual estarei falando.

Pessoal eu sofro muuuuuuuuuuito com a gastrite nervosa, e tipo, sabe aquela dor que seja ser insuportável que soma com os nervos á flor da pele no momento do estresse ? 
É DISSO QUE TO FALANDO. É tipo, incômodo demais a dor, chega a ser por vezes irritante, e quando as crises vêem acompanhadas com vômitos e negocio piora. 

Eu descobri quando eu tinha 15 anos , e na verdade começamos a perceber devido a grandes queimores e dores que sentia sempre que eu me estressava, ficava ansiosa, ou até mesmo triste, e com raiva nem se fala né ?

Os sintomas são sempre os mesmos :  perda do apetite, náuseas, vômitos associados à dor e queimação na boca do estômago. 

E sempre perco peso quando estou em crise, e em uma velocidade estrondosa. Tipo, já cheguei a perder 6 quilos em uma semana. --' 

Como não vim falar especificamente da gastrite, vou da uma acelerada no assunto. 

Quando engravidei , o médico me atentou muito sobre os sintomas e á regularidade do tratamento durante a gravidez para que não pudesse afetar o bebê. O ano em que o Pedro nasceu foi o ano mais feliz pra mim além de seu nascimento, eu só tive uma crise apenas, e nem foi das feias. O médico prescreveu medicamentos para diminuir a secreção do ácido produzido pelo estômago e indicou alterações no meu cardápio, e eu , os amigos e familiares me ajudavam com o suporte emocional. 

Muitas pessoas hoje em dia sofrem com este problema, tomam medicações, mas descuida da alimentação o que faz com que os sintomas sejam mais constantes e fortes. EU POR VEZES DESCUIDO TAMBÉM ;/ 

Problemas relacionados com o estômago são sempre difíceis e complicados de serem levados na boa , ainda mais que a dor nem se fala. 

 Na gravidez devido às mudanças hormonais e também  ao crescimento do útero que pressiona o estômago ocasiona o  retorno do conteúdo gástrico para o esôfago , a  partir disso, os ácidos gástricos sobem para o esôfago causando a sensação de azia e dor.

 É essencial que a gestante adquira hábitos saudáveis para ajudar a evitar o problema :

• Não ingerir grande quantidade de comida antes de dormir.

• Realizar seis refeições diárias  e em pouca quantidade.

• Cortar condimentos e frituras.

• Mastigar bem os alimentos e não beber líquidos durante a refeição.

• Evitar ingerir café, bebidas gaseificadas ou achocolatados no período noturno.

• Fazer uma caminhada leve após cada refeição para ajudar no processo digestivo.

Além de investir em uma boa alimentação e na prática de exercícios físicos, outra questão importante é a posição durante o sono, pois isso pode interferir nos sintomas do refluxo.
O ideal é que a gestante durma em uma posição de modo que a cabeça fique mais alta que os pés, para aliviar a sensação de azia e queimação.

A futura mamãe também deve usar roupas largas e confortáveis que não apertem a cintura e o estômago. Medicações antiácidas melhoram bastante os sintomas.

 é recomendável comer durante uma crise de gastrite nervosa o seguinte:
  • Frutas cozidas e sem casca de preferencia.
  • Carne magra cozida ou grelhada.
  • Legumes cozidos com agua e sal.
  • Chá de camomila.

Os alimentos que devem permanecer na lista negra podemos citar:
  • Frituras
  • Leites e Derivados
  • Açúcar
  • Carne vermelha
  • Café e alimentos que possuam cafeína
  • Alimentos muito quentes
  • Frutas ácidas
Levar uma vida corrida, com um tanto de estresse e ansiedade e mais um tanto de comida pouco saudável ingerida às pressas. Tudo isso regado a muito café durante o dia, refrigerante nas refeições e, às vezes, algumas doses de álcool para relaxar e dormir à noite SOMANDO a fatores emocionais, como estresse ocasionam a gastrite nervosa em quem tem ESTÔMAGO SENSÍVEL.
Eu não gosto de saber que todas as vezes que eu me estressar ou sentir uma p*** de uma raiva eu vou sentir a mesma dor de sempre, mas é isso aí, se tratar, e tentar manter uma vida tranquila com alimentação balanceada e endoscopia em dias. 
Tente controlar o estresse, praticando uma atividade física ou se dedicando a um hobby que traga prazer.O suco de caju é um bom substituto para o de laranja ou de maracujá.
As crises variam muito de acordo com a situação, dias bons, dias ruins, dias piores. Depende do tratamento.
Pessoal, espero que tenham gostado do post, contei mais um pouquinho  sobre algo que tenho domínio do assunto, e qualquer dúvida, estamos aqui. 
Beijo grande, e até o próximo post ;* 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo