29 outubro 2015

Fotógrafa retrata : Cicatrizes, estrias e orgulho de mulheres após a gravidez.


Jade Beall, uma fotógrafa norte-americana, ficou deprimida depois do nascimento do seu primeiro filho devido às alterações que a gravidez lhe provocou no corpo. Disposta a dar a volta à situação, decidiu criar o projeto ‘The Bodies of Mothers' (‘Corpos de Mães', em português) com o objetivo de fotografar mães que tenham ficado com marcas do nascimento dos filhos gravadas no corpo.

Eu simplesmente já estava apaixonada pelas fotos desde que vi pela primeira vez, não fiquei com cicatrizes na barriga ou muito expostas nos seios (estrias) após a gravidez do Pedro, porém sem dúvida alguma, se houvesse ficado, estaria eu muito satisfeita de saber que seriam marcas de orgulho e poder que a maternidade havia me trazido, fora que ainda iria tirar as MINHAS fotos né ? kkkk Quem sabe no segundo ! Por isso separei dez fotos aleatórias que encontrei, para mostrar á vocês como o conselho de Jade se aplica perfeitamente a frase :  “Seja gentil com você mesma. Ser mãe já é muito desafiador, não precisamos desprezar nossos lindos e poderosos corpos”.
















"Meu": Crianças amam seus brinquedos e não querem compartilhar.

Crianças amam seus brinquedos e não querem compartilhar. Algumas crianças são conhecidas por seu comportamento egocêntrico, e não é razoável esperar que elas compartilhem. Elas não estão em seu desenvolvimento, prontas para tal. À medida que crescem, ainda é difícil para a maioria compartilhar. Elas pensam sobre si mesmas e suas necessidades. Mas existem algumas coisas que você pode fazer para ensinar a seu filho a arte da partilha.

Por volta dos dois anos, a criança começa a mudar do brincar individual para a inclusão de outras crianças na brincadeira. Neste ponto, ela pode desejar ver outras crianças e brincar com outras crianças, no entanto, ela pode não estar pronta para compartilhar com elas. Então deve-se considerar as etapas do desenvolvimento da criança.Devido à dificuldade das crianças em entender o significado da propriedade de um objeto pode ser difícil ensiná-las o que significa compartilhar.


Como cuidadores temos um papel responsável em ajudar a criança a aprender este conceito. Comece a falar com a criança sobre a partilha, como por exemplo, lendo livros sobre o assunto.


Uma das maneiras mais eficazes para ensinar a partilha é modelar o comportamento. Deixe as crianças verem como você compartilha em diferentes situações e elas vão começar a fazer  também. Seja paciente e positivo com o seu filho. Lembre-se, ele ainda está aprendendo. Concentre-se nos comportamentos positivos. Seu filho estará mais propenso a compartilhar se for elogiado quando o faz.Na prática brincar em grupo é uma excelente prática para crianças que tem irmãos.  Comece algumas brincadeiras onde cada criança tenha a sua vez de participar. Elabore atividades nas quais as crianças devam se revezar. Na escola isso já é feito !


 Tente utilizar brinquedos de grupo em vez de brinquedos individuais para ajudar a incentivar a partilha. Permita que a sua criança tenha muito tempo e oportunidades para brincar e praticar o comportamento cooperativo.Quando surge algum conflito, certifique-se de ajudar a criança a lidar com o problema e que ela seja parte da solução. Ajude a criança a expressar seus próprios sentimentos e encoraje-a a compartilhar esses sentimentos com as outras. Incentive-a a ouvir os sentimentos das outras crianças.


 Ensine-as a viverem diferentes papéis e a ter empatia com as pessoas nesses papéis.Uma vez que a criança seja capaz de compreender os sentimentos dos outros, ela será capaz de vincular os seus sentimentos e ter uma melhor compreensão da partilha. Uma boa regra de ouro é: "A brincadeira delas é o seu trabalho e um importante processo de aprendizagem..." e a utilização deste trabalho irá melhor ajudá-las a aprender como compartilhar.




25 outubro 2015

Com ironia vídeo expõe quatro possíveis razões pelas quais as mulheres nunca deveriam amamentar em público.

Oi Oi gente ! 

Amamentar em público ainda é considerado um tabu em muitos lugares do mundo. Alguns locais até proibiram mães de alimentarem seus filhos fora de casa, por considerarem o ato inapropriado.A cidade São Paulo já decidiu multar os estabelecimentos que proibirem as mães de amamentarem seus bebês em público. Sim, porque isso aconteceu algumas vezes. 

Insatisfeita com a polêmica em torno de algo tão natural, a chef de cozinha croata Kristina Kuzmic gravou um vídeo cheio de ironia (que eu amei) explicando quatro possíveis razões pelas quais as mulheres nunca deveriam amamentar em público.

"Ao amamentar em público, estamos espalhando a mentira de que os seios não apenas o propósito de deixar alguém excitado. Isso vai mexer com a cabeça das crianças", disse com sarcasmo.






24 outubro 2015

Amizades somem pós-maternidade

Após a maternidade tudo muda, inclusive nosso ciclo social.
Escuto muita gente falando que depois do nascimento do bebê alguns amigos somem e por vezes ou outra  mesmo durante a gravidez passam a ser apenas um amigo virtual com aquelas palavras soltas e conversas vagas. Também não é de se estranhar aqueles que nunca conseguem um tempo para visitar você e o bebê, isso... exatamente aquele tempo que conseguiam para beber em um barzinho, dar uma voltinha pelo shopping, ou até mesmo ficar de pernas pro ar em cima da cama conversando bobagens. 



É que a verdade é clara e simples : Depois da maternidade somente os amigos de verdade vão ficar! Aqueles que realmente te amam muito ao ponto de terem paciência com sua nova rotina, esses sim , vão saber respeitar o seu tempo, sua prioridade e sua nova vida.
O afastamento em relação aos amigos que não têm filhos é inevitável,  é difícil para uma pessoa solteira ficar ouvindo papos sobre o cocô do bebê ou se ele está mamando direito,passar a ter as conversas interrompidas com o choro ou alguma fralda suja, só que pior que  você não vai ter como escapar dessas situações porque agora seu universo gira em torno disso. 

Amizades fortes e verdadeiras sobrevivem, depois do afastamento inicial. É preciso ter paciência. Às vezes elas voltam quando as crianças são maiorzinhas e você tem mais tempo. Às vezes os amigos é que entram nesse mundo e voltam a querer se encontrar. Muita coisa acontece sabe ? 

Somente os amigos de verdade vão se adaptar a “nova você“, porque depois dos nossos filhos também mudamos. Muita mamãe me pergunta : Você não se sente triste Thais quando isso acontece ? Já aconteceu com você ? Quando os que diziam seus amigos simplesmente somem ,como você reage ?! Eu respondo : Antes sim, hoje não, porque é difícil encontrarmos amigos de verdade hoje em dia. Não se frustre se alguém sumir, agradeça, PORQUE ao lado da sua família queira apenas pessoas verdadeiras. Eu pelo menos penso assim, ao lado da minha família quero os amigos de verdade, os amigos que entendem, os amigos “além da farra" .
Eu tenho amigos de verdade ANTIGOS que não sumiram ! E esses vão falar baixinho quando o bebê estiver dormindo, vão criar vínculo com seu filho, vão estar presente e vão principalmente dar e receber muito amor do seu pequeno. 

12 outubro 2015

Os pecados que estamos cometendo contra a infância


Oi Oi gente ! 

Tudo bonzinho ?

Ainda na vibe da semana especial de Dia das crianças, escrevi algo diferente para vocês, algo que funcione como reflexão. Já comentei aqui antes que desde que eu soube que estava grávida, as minhas preocupações e o meu interesse sobre o universo e a educação infantil só aumentaram. Lembro que eu passava horas e horas lendo Blogs, pesquisando pedagogias e metodologias de ensino, e sim ,vendo vídeos no youtube e percebendo que, diversas das minhas angústias, tinham um fundo de verdade.

Sabemos que a infância é o período mais precioso na vida de um ser humano porque além de tudo, é nela que desenvolvemos a nossa personalidade, o  nosso lado emocional, as nossas habilidades, e passamos a criar um rol de memórias que irá nortear muitas das nossas atitudes futuras.

Estamos vivendo numa época de extrema correria, isso é fato, e cada vez mais vejo pais que não têm tempo para os seus filhos, seja pelo trabalho, pelo cansaço do dia a dia ou por pura negligência, onde também vejo as nossas crianças tendo a sua educação terceirizada por avós, cuidadores, escolas e, principalmente, pela televisão e pela internet.

Vamos parar e refletir... percebem que olhando um pouco para trás e comparando a sua infância a que sua filha (o) vivencia hoje, notam que não é de qualidade e que, muitas vezes, não geram proveito algum a eles? Conseguem notar que as atitudes , o comportamento , tudo está muito diferente ? Infelizmente, a maioria das crianças desta geração são extremamente ansiosas, competitivas, mal educadas, carentes, solitárias, sozinhas, doentes, tanto psicologicamente quanto fisicamente, e completamente alienadas.

Eu, definitivamente, não quero isso para o meu filho, sei que o Pedro não pode crescer numa bolha, nem eu quero isso, porém  sei que posso tentar dar a ele uma educação diferente, na qual eu acredito e que acho que trará inúmeros benefícios a curto, médio ou longo prazo e também sei que é muito difícil botar certas ideologias em prática, num mundo que já está tão virado de pernas para o ar, já falei antes aqui sobre isso e até falei um pouco sobre como funciona aqui em casa com o Pedro mesmo ele sendo muito pequeno ( Clique Aqui

A criança precisa desligar a TV, o tablet e o computador, brincar ao ar livre, subir em árvores sabe ... ter contato com a natureza, aprender a respeitar os animais, as pessoas com que convivem e com quem não convivem também, passar mais tempo em família, ser abraçada, beijada, ouvir o quanto a amam, ter a sua imaginação e criatividade estimuladas, assim como a sua autonomia e poder de decisão, desenvolver o senso crítico, sua capacidade de escolha e compreender que tirar um 10 na escola ou falar 3 idiomas aos 5 anos de idade não a faz ser melhor do que ninguém, como  também não é sinônimo de sucesso ou felicidade.





As perguntas são claras : O que queremos para os nossos filhos ? Que tipo de adulto, ou que tipo de ser humano nos queremos que eles se tornem ?

Na iminência de uma data tão especial, que é o Dia das Crianças, logo pensei : Preciso convidar as minhas leitoras mamães a refletirem sobre essas questões tão delicadas (e se já está sendo feito , que seja compartilhado ) .

 Escolhamos ser pais, e não desejemos apenas ter filhos!

A título exemplificativo de tudo o que quis transmitir para vocês, separei esse vídeo de Daniel Becker que estou apaixonada e que podem interessá-las e ajudá-las demais : - APROVEITEM !




10 outubro 2015

5 paixões da minha infância.

Oi Oi gente ! 

Sei que estou atrasada ,mas é que eu fiquei com tanta vontade de participar desses posts especiais de dia das crianças, que pensei "por que não?" kkkkk  Adoro todas as coisas relacionadas ao dia das crianças, e acho que essa data sempre foi muito especial  pra mim, trabalho diretamente com elas e ainda por cima morro de saudades da minha infância, onde sem pensar duas vezes foi muito bonita e fez muito do que sou hoje. Além dos lanches especiais que davam na escola nessa época, eu também brincava muito e sempre lembro de mim nessa data fazendo uma coisa: sorrindo! Sempre que possível, gosto de falar sobre a minha infância, não que ela tenha sido perfeita ou alguma coisa do tipo, mas foi a época mais especial da minha vida! 
Lembro com carinho de várias coisas e sempre tô contando por aí aos meus alunos sobre os amigos que fiz, as briguinhas bestas e todas as coisas que eu falava e aprontava naquela época e por isso, fiquei tão empolgada em fazer esse post (mesmo atrasado) com algumas das coisas que mais marcaram a minha infância.
Eu vou fazer um top 5 de coisas aleatórias, que na verdade , não era bem isso que eu queria fazer. Eu queria ter tido tempo de separar todo dia da semana um post pra mostrar especificamente cada tópico a fundo, mas só pelo caminhar do post vocês já vão conseguir decifrar de cara a criança que eu era kkkk

Sem pensar duas vezes primeiramente devo falar sobre minha paixão pelas famosas novelas mexicanas. Quanta nostalgia nesse momento ! E engraçado que fala tanto de mim essa parte da minha infância porque desde que assisti o famoso RBD, CÚMPLICES DE UM RESGATE, CARINHA DE ANJO foi que comecei a entender o meu amor pela língua e hoje sou professora de espanhol, não deixando de lembrar que já cantava antes das novelas mais especificamente durante RBD é que o talento se aflorou com a minha favorita em que eu imitava noite e dia : MIA COLUCCI ( Anahí).

Confesso que até pra escolher a foto deles nesse momento ainda é difícil porque pra mim todas continuam lindas kkk, dá vontade de colocar tudo kkk, eu tinha exatamente tudo de Rebelde, em todas as temporadas, e sim, continuo gostando muito das músicas ainda #mejulgem 




Continuando na área musical, que era a minha paixão desde infância, não podia esquecer das minhas letras preferidas para primeira paixonite aguda kkk ,nada como ROUGE para lembrar esse momento, claro que também escutava KLB, CANTORES DA DISNEY ( Miley Cyrus, Jonas Brothers), SANDY E JUNIOR e etc...


Como vocês mesmo estão observando eu já apresentada sintomas de uma adolescência romântica né? kkk Porém não era sempre assim. Eu era uma menina doce que contudo não podia ser desafiada (misericórdia, veio a mente agora kkk) que eu não arredava o pé, e vocês não sabem qual era os meus dois esportes preferidos nessa época ... Boxe e Baleada ( nenhum dos dois machucam ) KKKK. Nesse momento eu amava brincar com os meus vizinhos MACHOS kkk E nessa vibe de brincar na rua eu não podia esquecer do meu pai gritando : " CUIDADO PRA NÃO CAIR ! " quando eu pegava meu amado patins verde limão e ia brincar na rua. 

Não se enganem no meu equipamento completo, muito correta eu só tinha o patins mesmo KKK

Para aliviar um pouco minha parte romântica x aventureira eu não poderia deixar de contar a vocês que sim, eu era uma menina muito estudiosa, sempre ! Eu não gostava muito da parte de exatas, embora era minha obrigação apresentar o boletim sem nenhum vermelho no final do bimestre ao meu pai ,o meu refúgio além estudar o necessário era : LER HISTÓRIAS em outras línguas ( especificamente espanhol e italiano). Muita coisa eu só entendia com o dicionário do lado então, eram meus kits de cabeceira.  Li um completo e deixarei aqui para vocês, muito bom ! ( Dom Quixote de la Mancha- Miguel de Cervantes Saavedra). E onde eu os carregava ? Dentro de que , de que ? Da minha briga anual para escolher : Os fichários de escola ! AAAIN, lembro nitidamente do meu amor por todos os meus fichários que deixava essa parte de estudo muito mais gostosa. Minha família sabia tanto que eu era apaixonada, que chegavam até de SP pra mim. kk



Pra terminar, eu adorava colecionar, eu tinha muitos adesivos coloridos, muitas folhas de fichários diferentes, muitas revistas da capricho, mais me faltava algo la dentro não tão real que eu atanazei minhas tias até que uma delas me deu um de presente. 
Chamam de Tamagotchi, mas pra mim é e sempre será Bichinho virtual! Eu devia estar na 4ª série quando isso virou moda . Engraçado que anos se passaram e mesmo assim adoraria ter um desses hoje. Não que eu não tenha mais o que fazer da vida, mas era divertido cuidar daquele bichinho, vê-lo crescer, ficar cheio de vida, sem ter muito trabalho de verdade. Não queria deixar ele morrer de jeito nenhum. Tive um amarelo e um vermelho. 



Bom gente , acho que é isso ! Espero que alguém dai tenha sentido aquela saudade ao ver alguma coisa dessas daí que tanto faziam o meu mundo ser mais colorido e que não me faziam nem pensar que na vida existiam problemas. 
Muito do que fui ontem ainda sou hoje, gosto muito de cantar, do espanhol, da minha profissão, de cuidar dos animais e do meu filho, ainda sou um pouco perversa também kkk e é bem isso. Claro que esses 5 itens nem de longe estão sozinhos nesse meu mundo passado, lembro de muita coisa e sim, sinto muita saudade. Como é bom ser criança ! 

>>Se gostam do Blog e querem ajudar ele crescer, não deixem de curtir a nossa fan page e sempre que quiserem compartilhem e curta as postagens que aparecem lá.<<
Beijo.











                             
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo