25 dezembro 2014

Gastrite nervosa na gestação.

Oi oi meninas ! 

Que saudade disso aqui gente, porém hoje estou de volta com internet e tempo regularizados. 

Os posts serão publicados agora todas as quintas feiras. 


Vou estar publicando os temas que já haviam me pedido pra falar sobre e depois dou continuidade aos assuntos que forem surgindo tudo bem ? 

Então, como algumas de vocês já sabem eu tenho uma inflamação da mucosa do estômago que é causada pelo aumento da acidez no estômago. Lhes apresento : A triste da gastrite ! Porém, existem certa diferenças entre os dois tipos de gastrite, uma é que a gastrite clássica atinge diretamente a mucosa do estômago o que causa uma inflamação, já a gastrite nervosa não causa nenhum dano aparente nas paredes do estômago, o que fica mais difícil diagnosticar.
E eu como sou uma pessoa muito premiada, possuo as duas -' 
onde a nervosa me consome por vezes muito mais do que a clássica. 

Acho que algumas de vocês ou tem, ou conhecem quem tem ou já deve ter ouvido falar sobre , com certeza, pois no tempo em que estamos hoje por vezes acabamos adquirindo ela mesmo sem perceber devido a questões emocionais como ansiedade e estresse.O cotidiano corrido muitas vezes provoca estresse e quando acompanhado de uma má alimentação como a ingestão de refrigerantes, álcool e café podem causar efeitos prejudiciais no estômago.

Segundo os médicos, 7 a cada 10 pacientes que os procuram por causa de gastrite, tem gastrite nervosa.  Esse é um número geral, se vamos analisar as taxas de jovens, esse número sobe para 9. Infelizmente segundo os dados, os médicos informam que o número maior de pacientes comgastrites nervosa são mulheres.

A gastrite nervosa este relacionada a fatores emocionais, não causando nenhum dano a saúde , o único preocupante é o mal estar no momento da crise e o desconforto que ela representa.  A gastrite nervosa não dana as paredes do estômago por isso não pode virar uma ulcera, porém a clássica sim. Mas posso falar das duas com clareza e vocês vão identificar na hora de qual estarei falando.

Pessoal eu sofro muuuuuuuuuuito com a gastrite nervosa, e tipo, sabe aquela dor que seja ser insuportável que soma com os nervos á flor da pele no momento do estresse ? 
É DISSO QUE TO FALANDO. É tipo, incômodo demais a dor, chega a ser por vezes irritante, e quando as crises vêem acompanhadas com vômitos e negocio piora. 

Eu descobri quando eu tinha 15 anos , e na verdade começamos a perceber devido a grandes queimores e dores que sentia sempre que eu me estressava, ficava ansiosa, ou até mesmo triste, e com raiva nem se fala né ?

Os sintomas são sempre os mesmos :  perda do apetite, náuseas, vômitos associados à dor e queimação na boca do estômago. 

E sempre perco peso quando estou em crise, e em uma velocidade estrondosa. Tipo, já cheguei a perder 6 quilos em uma semana. --' 

Como não vim falar especificamente da gastrite, vou da uma acelerada no assunto. 

Quando engravidei , o médico me atentou muito sobre os sintomas e á regularidade do tratamento durante a gravidez para que não pudesse afetar o bebê. O ano em que o Pedro nasceu foi o ano mais feliz pra mim além de seu nascimento, eu só tive uma crise apenas, e nem foi das feias. O médico prescreveu medicamentos para diminuir a secreção do ácido produzido pelo estômago e indicou alterações no meu cardápio, e eu , os amigos e familiares me ajudavam com o suporte emocional. 

Muitas pessoas hoje em dia sofrem com este problema, tomam medicações, mas descuida da alimentação o que faz com que os sintomas sejam mais constantes e fortes. EU POR VEZES DESCUIDO TAMBÉM ;/ 

Problemas relacionados com o estômago são sempre difíceis e complicados de serem levados na boa , ainda mais que a dor nem se fala. 

 Na gravidez devido às mudanças hormonais e também  ao crescimento do útero que pressiona o estômago ocasiona o  retorno do conteúdo gástrico para o esôfago , a  partir disso, os ácidos gástricos sobem para o esôfago causando a sensação de azia e dor.

 É essencial que a gestante adquira hábitos saudáveis para ajudar a evitar o problema :

• Não ingerir grande quantidade de comida antes de dormir.

• Realizar seis refeições diárias  e em pouca quantidade.

• Cortar condimentos e frituras.

• Mastigar bem os alimentos e não beber líquidos durante a refeição.

• Evitar ingerir café, bebidas gaseificadas ou achocolatados no período noturno.

• Fazer uma caminhada leve após cada refeição para ajudar no processo digestivo.

Além de investir em uma boa alimentação e na prática de exercícios físicos, outra questão importante é a posição durante o sono, pois isso pode interferir nos sintomas do refluxo.
O ideal é que a gestante durma em uma posição de modo que a cabeça fique mais alta que os pés, para aliviar a sensação de azia e queimação.

A futura mamãe também deve usar roupas largas e confortáveis que não apertem a cintura e o estômago. Medicações antiácidas melhoram bastante os sintomas.

 é recomendável comer durante uma crise de gastrite nervosa o seguinte:
  • Frutas cozidas e sem casca de preferencia.
  • Carne magra cozida ou grelhada.
  • Legumes cozidos com agua e sal.
  • Chá de camomila.

Os alimentos que devem permanecer na lista negra podemos citar:
  • Frituras
  • Leites e Derivados
  • Açúcar
  • Carne vermelha
  • Café e alimentos que possuam cafeína
  • Alimentos muito quentes
  • Frutas ácidas
Levar uma vida corrida, com um tanto de estresse e ansiedade e mais um tanto de comida pouco saudável ingerida às pressas. Tudo isso regado a muito café durante o dia, refrigerante nas refeições e, às vezes, algumas doses de álcool para relaxar e dormir à noite SOMANDO a fatores emocionais, como estresse ocasionam a gastrite nervosa em quem tem ESTÔMAGO SENSÍVEL.
Eu não gosto de saber que todas as vezes que eu me estressar ou sentir uma p*** de uma raiva eu vou sentir a mesma dor de sempre, mas é isso aí, se tratar, e tentar manter uma vida tranquila com alimentação balanceada e endoscopia em dias. 
Tente controlar o estresse, praticando uma atividade física ou se dedicando a um hobby que traga prazer.O suco de caju é um bom substituto para o de laranja ou de maracujá.
As crises variam muito de acordo com a situação, dias bons, dias ruins, dias piores. Depende do tratamento.
Pessoal, espero que tenham gostado do post, contei mais um pouquinho  sobre algo que tenho domínio do assunto, e qualquer dúvida, estamos aqui. 
Beijo grande, e até o próximo post ;* 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo