26 fevereiro 2014

A mamãe sem o papai ! (Nova Rotina)


Oi pessoal ! 

Hoje  vim contar a vocês a dificuldade de recomeçar a vida e de ser uma mãe solteira.

Primeiramente :Não reclamo, continuo em frente como tem que ser.


Hoje tava pensando muito nisso, no fato de morar sozinha com meu filho, de não ter com quem deixá-lo para fazer algumas coisas sozinhas também, ( ter que ta recorrendo a minha mãe as vezes) o fato de que eu sou jovem e penso também na minha vida , em outra pessoa, sair um pouco, enfim, viver. Sou humana, mulher e tenho vontade de me divertir. É pecado? Claro que não. Além de mães somos mulheres e temos necessidades. 

Quando eu comecei a sonhar em ser mãe, eu não tive duvidas de que ia se concretizar porque  eu sempre tive um relacionamento lux e os 4 ventos sabiam que eu tinha um bom marido, então, porque não ter um filho não é ?

Casei e depois de dois anos engravidei. Fiquei muito feliz porque além do filho que eu sonhava, ainda consegui o "bônus" de ser com um homem que eu realmente amava muito.

Conforme as coisas foram acontecendo, e os anos se passando, e o Pedro  foi crescendo, se desenvolvendo, eu fui desenvolvendo meu conceito família . Não há nada mais lindo do que uma criança feita de amor.

Eu sempre fui muito em busca da felicidade, e enquanto ela estivesse em minha porta, tava valendo ,  no quesito amor e família eu tinha dado sorte na vida. kkk 
Meses atrás foi quando descobri que a realidade virou outra. Ele errou, eu também por sinal,  chorei uma noite inteira, tomei coragem e me separei .Errar é humano, permanecer no erro paciência né ? Perdoar é muito divino e nãonão sou Deus, assumo, perdoar milhões de vezes não dá kkk ainda não evoluí o bastante para perdoar assim. Mas enfim...

Foi me separando (que vocês ja sabem mais ou menos da historia) que , descobri e venho descobrindo que o maior desafio das mães solteiras não é a falta de um companheiro, como eu imaginava quando eu via as mães solteiras por ai, e sim sua terrível mania de se culpar até pelo erro dos outros. 


  Tem dias que me culpo por não ter aceitado os erros do meu ex marido, engolido a seco e seguido a vida fingindo estar feliz, como muita gente por ai , porque se eu conseguisse isso, tudo seria mais fácil, mas não, terminei meu casamento na velocidade da luz  e sem pensar 2 vezes quando a decisão chegou. 

Antigamente era raro vermos mulheres jovens e separadas, criando seus filhos sozinhas. Hoje isso é mais do que comum e acredito que muitas mulheres estão na mesma situação que eu e se sentem até um pouco culpadas por isso (a velha mania da mulher de se culpar pelos problemas do mundo).

Outra questão difícil também é que eu sofro pelo meu filho. Qual mãe que passa por isso não pensa né ? ;(  Eu sofri pela minha decisão uma semana , emagreci, vomitei (tenho gastrite nervosa) me levantava da cama pela manhã só por obrigação.Mas, sobrevivi. Como mulher não  sofri  taaaanto assim porque , afinal, ja era uma decisão, mas , como mãe sofro todos os dias ainda.Porque me rasga o coração quando vejo a alegria do Pedro vendo uma foto ou algo que lembra o pai, ou até mesmo quando eles estão juntos (as pessoas me falam) ,por poucas horas que seja, porque ele não tem mais o pai convivendo com ele,mas mesmo assim o deixa feliz.  Pra mim há uma diferença enoooorme do pai que esta presente no dia a dia, conta histórias, toma café junto,pega na escola, pergunta como foi o dia , pro o pai de fim de semana. 
Pra mim, por mais que a criança veja o pai, é bem diferente após a separação. Muda tudo. E sofro porque não sonhei pro meu filho um pai de fim de semana e as vezes até menos que isso ( porque ele viaja muito ) , sonhei um pai de dia a dia e acho que meu filho não merecia isso, nem o filho de ninguém.

A outra coisa tá sendo a mudança de temperamento do Pedro. Essa semana eu consegui fazer com que ele voltasse ao normal, com muuuuito jogo de cintura é claro , kkk. Em casa agora sou eu e mais eu e apenas eu  que tenho que ter a firmeza com ele agora, mesmo que antes eu ainda fosse e o pai sempre era menos firme pro lado dele, agora eu tô tendo que me desdobrar em relação ao gênio do Pedro. Sou eu que tô ali todo dia educando e carregando ele nas costas sozinha, a educação agora é 100% comigo.

Um outro fator difícil é : Não poder dividir as coisas do Pedro com ele .A gente não liga mais pro ex marido pra contar uma novidade ou cada vez que ele fizer uma gracinha bonitinha ou falar uma palavra nova como eu fazia antes. kkkk  Agora eu comemoro sozinha, rio sozinha e guardo pra mim, sem ter com quem dividir. Isso é um ponto negativo !

A parte prática também é bem complicada , porém bem menos que a parte emocional, só que a rotina fica uma loucura, eu não paro um segundo dentro de casa, eu durmo e capoto, parece que fecho os olhos e em 5 minutos o outro dia já chegou ;/ Tenho dormido 5 horas por dia só ! Acordo , dou café ao Pedro, escovo os dentes , arrumo ele, levo na escola andando, volto andando, vou trabalhar, volto, pego ele na escola, levo ele na minha mãe, vou pra universidade, volto, uuuufa ! 

Chego em casa as 22: 30 quase e ainda tenho uma pilha de coisas pra organizar, trabalhos pra fazer, e o melhor : Tudo sozinha né ? ;) kkk. Meus banhos já eram rápidos e agora então é só eu abrir o chuveiro que escuto choros repentinos ( que o Pedro está criando agora ) desligo e corro molhada pro quarto pra ver a nova birra do Pedro. A atenção e conversa com ele tem sido redobrada, eu e minha mãe temos feito muito isso, pra que o carinho ele possa tá sempre sentindo. 

E por fim, me perguntaram no ask, se eu tinha medo do meu futuro amoroso ...
Respondi por lá e de verdade, claro que eu pretendia ter um novo relacionamento, sei que não foi tão futuro, não demorou muito,mas aquela postura de pensar no que os outros acham melhorou muita coisa na minha felicidade, quando vi que perdi tanto por ser SEMPRE A IMACULADA, e nunca fazer o que eu queria , o que meu coração queria e precisava.

 

Trazer uma pessoa para minha vida, significa trazer também uma pessoa para vida do meu filho. Não é todo mundo que aceita o filho dos outros , a gente sabe ? Beleza e oportunidades andam juntas no critério : Arrumar um novo amor ... mas tendo filho o assunto fica muito sério, não é qualquer pessoa que aceita, quer e respeita né ?

A única certeza que eu tenho nessa vida é que meu filho é prioridade, sempre. E não há a menor possibilidade de me envolver com quem quer que seja que não entenda isso.

Enfim, AINDA , estou me acostumando  com a nova rotina, pouco a pouco, dia a dia, com força e fé e muita critica também, porque o povo goooooooosta né? kkk

Mas, é isso meninas, a rotina mudou muito mesmo, depois vou fazer aquele velho post cronológico pra vocês sobre isso, e no mais é só por hoje ;)

Continuem perguntando que eu respondo tudo  : Pergunta aqui !
Mandem pedidos de postes também ;):)

Boa noite pessoal, Beijo grande, Thais Lima .

22 fevereiro 2014

Minha separação !

Hoje eu começo diferente , com algumas perguntas que sempre escutamos :
Cadê o chão? A culpa é minha? E se eu tivesse feito diferente? 
São os velhos questionamentos que quem acabou de se separar começa a fazer não e ? 
Pois eu não ! Não aconteceu isso comigo ;/
Quem já passou pela experiência do fim de um casamento/relacionamento sabe o quanto é difícil acabar toda uma vida por que não da mais certo. Você tenta, tenta e acaba vendo que não tem mais saída. Mas, acreditem, a gente sempre supera!
O problema é que sempre temos a achar que quem "é deixado" é a grande vítima num relacionamento  e quem deixa e começa outro é a grande vilã, a inconsequente, a errada e a sem noção. O que ocorre é que quem é deixado está numa situação completamente passiva e é obrigado a lidar com todo o sentimento de " impotência " sei lá omo chamam. Mas não é bem assim não, quando ocorre uma separação nós (de fora ) não sabemos o que se passava ali, o tanto que se foi tentado, as teclas que foram rebatidas mil vezes pra que aquilo não acontecesse mais. Não há o que fazer.
As pessoas ficam sempre falando aquela velha conversa de que quem fica, fica maltratado por um sentimento de traição mesmo sem ter havido "traição".

Então, vamos contar como foi tudo né? Tô devendo isso a vocês.
No post passado, Ausente por mim , eu falei que eu tinha algo pra falar a vocês, e que eu tava me preparando pra isso ainda. O fato é que sim, eu me separei!
O meu relacionamento com o pai do Pedro sempre foi muito exemplar, sempre teve muito respeito e muito amor também, nós éramos aquele casal de se invejar , de verdade ... O que aconteceu foi que de um ano pra cá, como ele trabalha fora, a gente se distanciou muito um do outro, as coisas meio que caíram na rotina e não pensávamos mais  um no outro, ou um na vida do outro de forma conjunta, e sim , ele na vida dele e a minha ficando parada.
A rotina foi acontecendo como um furacão, cada vez que se tentava resolver,  se percebia que as idéias cada vez mais não se batiam ... Ninguém é criança, todo mundo sabe quando as coisas já não caminham do jeito que caminhavam e além disso, se sabe também quando não se tem mais jeito.
Eu estava carregando( não financeiramente) em outros aspectos , o mundo e Pedro nas costas sozinha e meu marido não estava la pra me da suporte. Por Deus , quantas e quantas vezes eu precisei de um suporte, um apoio, em relação a subir na vida, em relação a tocar a minha vida ( estudo, trabalho, diversão) e não tive ?
Vilão e Vitima! Será que se pode tachar assim ? Acho que não !
Acho que eu posso simplesmente chegar e explicar a vocês que quando se da espaço em um relacionamento pra que o amor se acabe de alguma forma, não podemos controlar as coisas mais. O fato é : O amor esfriou ! Não tô falando do amor de amigo, ou amor de irmão... Tô falando daquele amor que e capaz de suportar o tão árduo e difícil laço que é o casamento. Esse , já não existia mais!
Casamento é renuncia, é união de idéias, é busca de soluções, é lutar um pela a vida do outro e isso também não estava acontecendo mais ..
Comete um engano grande quem acredita que quem saiu da relação "está numa boa". Ninguém fica "numa boa" em saber que sua família se desintegrou, que seu filho agora vai ter uma outra visão de um novo modelo de família, só que também pessoal, eu não podia tá vivendo de fachada, status, ou coisa do tipo. Gosto de ser feliz e de mostrar que estou, não de fingir que estou !
A decisão foi minha, é verdade, mais não por que eu procurei, e sim porque ele procurou, ele fez por onde, eu ja vinha avisando a muito tempo que algumas coisas precisariam mudar e não mudaram, então chega uma hora que você cansa de bater na mesma tecla e decidi, e foi o que aconteceu, sem receio nenhum, porque a felicidade do meu filho e a minha é mais importante do que qualquer outra coisa. 
Numa relação estável, que começou com a intenção de que fosse o mais duradoura possível, é claro que ambos caminham na direção de solidificar o casal. Espera-se que o amor seja para todo o sempre  mesmo e por mais que se fique atento à evolução do relacionamento, o amor, o tesão, o interesse por perpetuar o vínculo pode acabar de um dos lados. E a ausência de um dos lados contribui muito pra isso. Foi o que aconteceu !
Quem deixou de amar também se frustra. Quem deixou de amar não gostaria de ter deixado de amar, mas não se trata de uma decisão, isso simplesmente acontece porque a outra pessoa deu o espaço e motivo pra isso. Vasculhei dentro de mim por longos meses para reencontrar uma solução ou um desejo de lutar por aquele sentimento dos primeiros tempos mas não encontrei ... porque ele era um péssimo marido ? Não! Ele era excelente em muitas coisas, e um pai perfeito também, mas o mais importante , ele não iria mudar, e só eu que tinha noção disso. 
Quem deixou de amar também perdeu um amor e passa um longo tempo muitas vezes se culpando, antevendo a dor de seu ex parceiro, desejando evitar que ele se magoe, como eu estava me sentindo, mais parei pra pensar que e melhor que um relacionamento se acabe com o mesmo respeito que sempre se andou, é importante que eu me sinta feliz, me sinta mulher, me sinta amada. E muitas vezes, na tentativa de negar que os sentimentos apenas acabaram, naquela velha ladainha de que é preciso haver um motivo para a separação, que não basta que o amor e o desejo tenham se esgotado, cometem-se equívocos de pessoas lhe jugarem, lhe tacharem como isso e aquilo ou até mesmo perguntarem : Mais tem outro ? Pessoal, outro é consequência, eu sempre digo por onde eu vou que , primeiro : Não se ama dois ... Segundo : Se se ama um segundo, é porque não se ama mais o primeiro e Terceiro e não menos importante : Só se ama outro se o que se estar tiver dado espaço pra isso acontecer , no mais ... é só! 
Ninguém acorda pela manhã com a descoberta de que deseja se separar. Isso é um processo, vamos nos percebendo aos poucos. Quem passa por essa experiência se submete a um recolhimento reflexivo  porque muitas vezes não consegue aceitar facilmente a realidade de seus sentimentos. Eu passei por isso durante esse tempo e estou aqui pra anunciar diante mão minha separação ja adiantando que estou bem, e estou satisfeita com a decisão, foi melhor pra ele, pra mim, e pro nosso filho !
O ditado que diz que "quando um não quer dois não brigam" #aplica-se perfeitamente nos casos em que o desejo de separar-se é unilateral. Quando um dos dois lados chega a comunicar essa decisão, isso já foi longamente maturado - e sofrido. 
Começo, meio e fim. Mesmo as relações que duram "até que a morte nos separe" sofrem pequenos lutos no meio do caminho.
E o objetivo dessa postagem é dizer que, se você está disposto(a) a seguir em frente, tocar sua vida, você conseguirá. Tudo depende de sua postura diante do que acontece. Sou testemunha que, para alguém "aparecer" em sua vida, você precisa estar aberta, disponível. Caso contrário, não conseguirá perceber as oportunidades que a vida te der. Pode ser que você demore mais que eu a se "disponibilizar", não importa, cuide de você, do seu jardim e as borboletas aparecerão. 
Já falei aqui diversas vezes, mas não canso de repetir: cuide-se, cuide-se!!
 Alguém pode estar pensando que "dei sorte". 
Não, o que estou vivendo hoje, sem falsa modéstia, é resultado de tudo que fiz por mim. Não sei quanto tempo vai durar, mas, só de estar me fazendo acreditar novamente, já está valendo.
Em breve teremos novidades aqui.
Beijo grande, muito obrigado aos apoios,  Thais Lima ;*

20 fevereiro 2014

Comendo sem forçar!

Oi meninas ! 

Hoje eu vim contar algo a  vocês que acho que toda mãe já passou , tá passando ou ainda vai passar kkk.  Eu particularmente, passei , ufa ! 
Tem haver com a alimentação dos nossos filhos e é um assunto que acho que toda mãe fala sobre . 
Há uns meses atrás quando fiz esse post sobre a rotina da criança  ( Clique aqui ) eu me perguntava, cada vez que eu via uma foto de uma criança comendo com aquele gosto as três refeições certinhas, aonde era que eu tinha errado! 
Porque eu sempre me dediquei muito a alimentação do Pedro , ele desde neném mesmo, fazia muita papinha nutritiva, suquinho, sopinha, me dedicava mesmo! 
E nesse mês em que fiz esse post que eu estava organizando a rotina dele que tinha desandado um pouco, eu percebi que ele não estava comendo com tanto gosto como antes. 1 ano e 5 meses e quase só mamava ! Rejeitava a maioria dos alimentos , fazia careta e balançava a cabeça ;/ Tinha dado uma decaída mesmo na alimentação rica em ferro e  nutrientes precisos. 
Pedro está agora com 1 ano e 7 meses e qualquer coisa (nem precisava ser alimento kkk) que é apresentada a ele em um prato, ele come. kkkk Hoje em dia ele vê um prato colorido e fala " qué! "  " andá! " ( me dá ) . 




Claro que ainda não sei quando ele vai deixar a  mania chaaaaaaaaaata de cuspir a comida fora quando não gosta. kk Mas, entram fases e saem fases e tudo tem que ter feijão, ele é o salvador, santo feijão /o Ama feijão. 

Nessa história toda fico muito feliz de saber que ele tá se alimentando muito bem tanto na escola, quanto em casa , embora o  chão fique  tomado por resto de comida, a roupa mais suja que a de um bebê que está aprendendo a mastigar ainda, kkkk mais tudo isso porque ele simplesmente quer comer e levar a colher sem ajuda até a boca, abusando da minha paciência. kkkk Ô fase!
Sempre escutei de pediatra que depois dos dois anos a criança tende a selecionar os alimentos e comer menos, porque o pico de crescimento já passou e dá uma desacelerada,  ele não precisa mais de tanta comida como antes.  Andei perguntando pra algumas amigas e na escolinha, e a reclamação é praticamente coletiva nessa fase! Toda mamãe passa ! 
Mas aí eu separei duas dicas pessoais que as vezes funcionaram comigo nessa trajetória de dois meses. 
 - Inventei de fazer comidinhas divertidas, criando uma história entorno da comida e decorei o prato, confesso que no dia a dia as vezes eu não tinha tempo nem criatividade por conta da correria, mais tentei e fiz , postei no instagram algumas vezes, kkk, fiz e deu certo!

 - Evitei os petiscos ! cortei quase todos os lanchinhos que tiram o apetite entre as principais refeições. Biscoitinhos e as pipocas fora de hora ! Melhorou muito.
Uma criança saudável brinca e tem disposição, a gente se preocupa demais mesmo! Lógico que se a criança tiver perdendo peso o pediatra deve ser consultado, mas se tiver tudo bem, como no caso do Pedro, tenha paciência que vai passar!

Tudo são fases, e é por tantas fases que existe tanta mãe pra dá tanta dica ! kkk
Ainda bem /o

Discurso feito, estou feliz kkk  Até o próximo post ;)

Thais Lima ;)

Curte lá : Mãe com Salto Alto
Facebook : Thais Lima
Se inscreve : Thais Lima - Canal Youtube  

18 fevereiro 2014

Trajetória do meu emagrecimento!


Não fiz mais exercícios na academia, não bebi quase água nenhuma e nem chá verde, fiz 3 refeições por dia sim e outro não , verdade que não exagerei em nenhuma, mas só fato de não fazer exercícios , não comer bem  e não beber água do jeito que é pra beber,dificultou meu regime pra ganhar aquele pesinho que eu tava tando almejando  ;/ 


Vou tentar não me pesar todo dia, e espero que eu consiga, porque ontem já me pesei, assim que acordei,e não vi uma noticia muito boa não, mais um quilo indo embora ;( 


Aaaai eu não aguento mais ! --' 


Esse foi meu menor peso de 8 anos para cá… , 50 quilos, caindo pro's 49. Como todas sabem, não é nada fácil manter as atividades na academia com essa rotina louca de ser mãe , dona de casa , trabalhando fora, estudando, tem momento que é difícil.


Já emagreci o que havia ganho e ainda um pouco mais .Tudo é aprendizado, a cada dia vou aprendendo, não é porque emagreci que não tenho que continuar aprendendo e me reeducando como eu estava fazendo com o meu projeto, isso é para a vida toda…. Se alimentar bem, ter um corpo e vida saudável pra mim ainda é meta !


O que aconteceu na verdade foi que a minha rotina mudou muito, virou de cabeça pra baixo, tudo tudo tudo mudou na minha vida, sabe até aquela hora que você vai beber água e não dá certo ? É desse modelo aí -' .


E mais do que nunca estou carregando o mundo nas costas, fazendo tudo sozinha, andando muito, me alimentando errado, sem horário pra nada, Pedro precisa de um horário bem certinho então eu prefiro concertar os horários dele, e deixar o meu pra lá , então , de manhã eu ainda tomo café e tal, porque eu já tenho deixado ele na escola ,(ele tá organizado dentro da rotina), mais quando chego ele já tem almoçado na escola , então eu não me preocupo de fazer almoço pra mim e já pulo essa etapa da alimentação comendo qualquer besteira, só que nessa brincadeirinha eu já tenho andado muito durante o dia, e gastado muitas e muitas energias, o que eu tenho que repor né ? Então não almoçando e/ou almoçando errado eu acabo perdendo muito nisso ai , fora que ainda DOU DE MAMAR né ? ... A tarde eu cuido em tanta coisa que tem hora que eu acho que eu vou endoidecer , foram os 30 dias mais difíceis da minha vida , kkk, de verdade, eu não paro um minuto, meu apartamento novo num chega nem perto de tá em ordem ainda, cheia de coisas pra estudar da universidade, provas , trabalhos, os dias chuvosos ( que eu amo) têm dificultado também um pouco as coisas kkk ... Tá uma louuucuura ;O


Hoje pensei: “Peso ou não me peso?”, sinceramente eu achei que o peso estaria maior, sei la porque, mas para minha surpresa, a balança marcou 49,9kg, ou seja, gramas para descer aos 49kg. Quero pelo menos meus 60 de volta , não sei até quando minha amiga balança marcara isso,não estou muito confiante de que vou engordar tão fácil, porque eu tô muito sem tempo de fazer meus exercícios , de ir pra academia de novo, tá muito tumultuada a minha vida pra eu dá prioridade a alimentação certa e mil outros fatores que vocês saberão no próximo post.


Em 30 dias perdi quase 6 quilos e olha o resultado!(o mesmo short nas duas fotos).






Estou chateada comigo mesma, sério, de verdade, estou me sentindo mal pelo jeito errado que tenho andado em relação a minha alimentação, minha rotina, minha cabeça não tá muito tranquila também e meu corpinho quase 36 agora ;O A verdade é : Não sinto fome !


Eu estou cansada demais de falar/pensar/escutar/ sobre emagrecimento, kkkk, porque só faço perder , as pessoas já estão até notando , kkkk. Pessoal, nunca pensei que 5 quilos caminhando pro sexto fizesse tanta diferença nas roupas, no rosto, e o pior né ? Na saúde ! Porque nem de longe eu tô sendo saudável desse jeito --' 


Tenho que voltar com o projeto meninas, o #mamãesarada tem que voltar , mais não vejo tempo pra isso, tá tudo muito complicado , aaar que saco !Tenho emagrecido muito rápido porque além da alimentação pobre que estou tendo, também tem a questão do corre corre né ? Sobe e desce e todas essas coisas !




Bom, de uma forma “sofredora”, eu acredito que eu vou conseguir voltar ai ao meu peso normal, kkkk, comendo algo mais calórico aos sábados (ou domingos), ingerir um pouco mais de carboidrato no dia, durante a semana as vezes tentar comer algo mais “pesado”, porém sempre dentro dos pontos. Não sei , vou apelar ! 


Estou aqui pra dizer a vocês que não é nada fácil manter o peso, pode parecer que é fácil dominar” a “arte” de  manter ou ganhar massa, mas não é nessa vida louca de uma mãe que corre pra cima e pra baixo buscando a melhoria da sua vida e a do seu filho ;)


Toda caminhada é longa, as vezes surgem pedras para atrapalhar né ? Nestas horas é preciso muita paciência, porque não podemos deixar que elas nos impeçam de prosseguir, temos que tirá-las e continuar seja no que for na vida.


Então meninas, é isso ! Explicado a questão do emagrecimento né ? Não estou doente , como alguns me perguntaram , e nem sofrendo por amor, como outros me perguntaram, kkkk. É só a questão da rotina, preocupação com umas coisas e a má alimentação mesmo.


Até o próximo post, que creio que falarei o resto das novidades e um beijo grande. 


Thais Lima . 

16 fevereiro 2014

Encerrando Ciclos.


Sempre é preciso saber quando uma etapa chega ao final. Se insistirmos em permanecer nela mais do que o tempo necessário, perdemos a alegria e o sentido das outras etapas que precisamos viver. Encerrando ciclos, fechando portas, terminando capítulos - não importa o nome que damos, o que importa é deixar no passado os momentos da vida que já se acabaram. 

Foi despedido do trabalho? Terminou uma relação? 
Deixou a casa dos pais? Partiu para viver em outro país? 
A amizade tão longamente cultivada desapareceu sem explicações? 

Você pode passar muito tempo se perguntando por que isso aconteceu. Pode dizer para si mesmo que não dará mais um passo enquanto não entender as razões que levaram certas coisas, que eram tão importantes e sólidas em sua vida, serem subitamente transformadas em pó. Mas tal atitude será um desgaste imenso para todos: seus pais, seu marido ou sua esposa, seus amigos, seus filhos, sua irmã, todos estarão encerrando capítulos, virando a folha, seguindo adiante, e todos sofrerão ao ver que você está parado. 

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. O que passou não voltará: não podemos ser eternamente meninos, adolescentes tardios, filhos que se sentem culpados ou rancorosos com os pais, amantes que revivem noite e dia uma ligação com quem já foi embora e não tem a menor intenção de voltar.

As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Por isso é tão importante (por mais doloroso que seja!) destruir recordações, mudar de casa, dar muitas coisas para orfanatos, vender ou doar os livros que tem. Tudo neste mundo visível é uma manifestação do mundo invisível, do que está acontecendo em nosso coração - e o desfazer-se de certas lembranças significa também abrir espaço para que outras tomem o seu lugar. 

Deixar ir embora. Soltar. Desprender-se.
Ninguém está jogando nesta vida com cartas marcadas, portanto às vezes ganhamos, e às vezes perdemos. Não espere que devolvam algo, não espere que reconheçam seu esforço, que descubram seu gênio, que entendam seu amor. Pare de ligar sua televisão emocional e assistir sempre ao mesmo programa, que mostra como você sofreu com determinada perda: isso o estará apenas envenenando, e nada mais.

Não há nada mais perigoso que rompimentos amorosos que não são aceitos, promessas de emprego que não têm data marcada para começar, decisões que sempre são adiadas em nome do “momento ideal”. Antes de começar um capítulo novo, é preciso terminar o antigo: diga a si mesmo que o que passou, jamais voltará. 

Lembre-se de que houve uma época em que podia viver sem aquilo, sem aquela pessoa - nada é insubstituível, um hábito não é uma necessidade. Pode parecer óbvio, pode mesmo ser difícil, mas é muito importante. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é.

Gloria Hurtado

14 fevereiro 2014

Mudanças no comportamento do bebê !



Oi pessoal, tudo bom?

Gente, hoje eu vim registrar aqui pra vocês algo que tá me deixando muito agoniada em relação ao Pedro. Esse mês ele começou com uma fase que eu não gosto nem de pensar que vá se prolongar por muito tempo ! 
Meninas, de verdade,de repente, parece que alguém chegou escondido aqui em casa, e num passe de magica pegou o meu filho levou e deixou uma réplica dele no lugar só que muuuuito diferente! 
Eu estou sem reconhecer o meu filho --' .

Pedro nunca foi chorão, de passar horas chorando sem motivo, já falei em postes passados sobre o temperamento dele, nunca foi muito manhoso, sempre foi extremamente comportado nos lugares! O pessoal sempre dizia : "Esse menino é um santo!"
 Daí gente, de um dia para o outro, na verdade, de uma semana a outra literalmente, Pedro passou a ser um menino chorão e violento ;O;O !  Ai meu Deus , é isso mesmo que eu disse , violento  ---' 
Um não recebido já é motivo para um diluvio de lágrimas juntamente com agressividade. O pior , ele tá sem acordo, Tudo ele recusa! Confesso que to quase que desesperada! A minha paciência bateu vááárias vezes no limite e me senti a própria panela de pressão. Hoje mesmo foi um dia --' Sem falar nas horas que me sinto a pior mãe do mundo! Acreditem, o negócio tá exagerado assim mesmo! Pasmem vocês que ele chorou hoje no centro da cidade durante 2 horas consecutivas, sem acordo, se jogando no chão, mordendo até ele mesmo, irritado, chorando sem parar ;O
Bom, hoje a internet se regularizou aqui pelo meu novo apartamento , mas, com essa drástica  e triste mudança do meu filho, a rotina  em  minha vida e meu ape ficou completamente alterada e minha cabeça ta buscando soluções pra muita coisa mudar! 
O que já detectei de tanto pensar e acho que também já li sobre, kk, de tanto ler postes e pesquisas sobre a vida da criança. Pedro está vivendo um "salto de desenvolvimento" e "mudança de rotina" (sentimentos dúbios), mas não é nada que esteja me ajudando a suportar melhor o que está acontecendo não ;(
Eu estou praticamente no limite, consegui encontrar hoje uma porção de doses extras de paciência pra poder não agir da maneira mais desesperadora e esperar essa fase passar ;/
Espero que  as mamães que estão passando  ou já passaram por isso me deem uma solução , porque quando eu encontrar atualizarei por aqui e contarei tudo a vocês kkkk
Até a próxima,uma bela noite  e simbooora pra universidade que a correria tá grande ! haha 
Beijo, Thais Lima ;)

06 fevereiro 2014

Dias de Chuva !

Oiiiiiiiiii meninas !
Ai meu Deus, eu sumi muito dessa vez não foi ?




Então pessoal, na verdade, hoje nem vai ser um post a altura mesmo, e nenhum daqueles textos enormes que eu sempre faço pra vocês, porque ... eu não sei se vocês perceberam, mais eu to muuuuito afastada de tudo, não só do blog como de todas as redes sociais, inclusive o whats, e assim... devo uma explicação a vocês de fato é verdade, pelo o carinho de estarem me perguntando, se preocupando comigo, dando uma grande atenção a mim.

Agradecer em especial a Paloma Fernandes (moma minha ) do blog Mamãe de Menininhos que tem me dado uma força absurda no perrengue que eu to passando , mais assim ...

Hoje, precisamente, não vou contar o motivo do sumiço e tal, mais posso adiantar a vocês que estou morrendo de saudade de atualizar as coisas por aqui, de conversar com vocês no face, e etc etc. 

Só to dando esse tempo porque o problema que eu to passando exige muita coragem, auto-confiança e superação. Quanto mais dessas qualidades eu conseguir reunir, menor será o impacto da mudança que irá causar.


Quando você se torna consciente de que algumas dificuldades são inevitáveis, você pode preparar-se mentalmente para enfrentar de cabeça erguida. Não será muito diferente do sentimento de um soldado que vai para a guerra. Ele prepara-se física e mentalmente para qualquer possibilidade. O militar sabe que pode ser desastroso, assustador, e esgotante, mas ele sente-se preparado e equipado com um conjunto de estratégias que lhe permitem enfrentar a situação com coragem.
 A preparação para reagir, para agir e saber como atuar em situações difíceis, é como um Kit de Primeiros Socorros  para quando o “azar” nos bater à porta. Se tivermos e soubermos usar, certamente evitaremos danos maiores.
Outro recurso valioso nesse tempo que estou afastada é a auto-confiança. A Confiança  que tudo vai dar certo, a esperança que sempre há uma luz no fim do túnel, e esperança que “o pior também passará.” Tudo na vida tem o seu lugar e propósito, cabe-nos a nós fazer essa gestão.
Bom, fica ai essa dica pra vocês, como uma introdução para os postes seguintes que estão por vir ! 
Muuuuuuuuuuitas saudades de vocês, obrigado muito por todo o carinho de vocês tá ? 
Beijo grande , Thais Lima ;)
Até a próxima ;*
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo