02 julho 2014

Repita : Cada criança tem seu tempo.



Oi meninas ! 

Tudo certinho com voces ?

Eu estou AINDA sem internet, kkk, e meus postes AINDA estão parados kkk, porém, hoje eu tô aqui pra dá continuidade as nossas conversas né ? 


E vou começar logo com uma perguntinha básica : Quantas vezes vocês já contaram alguma coisa sobre o desenvolvimento ou até comportamento do seu filho para alguma conhecida , amiga ou até familiar, e aí a pessoa te interrompe para contar que o filho dela  é "bla bla bla” melhor que o seu? kkk Bom, não diretamente !


Eu já estive nos dois papeis. Já comentei e também já interrompi ( uma vez ). Sim, uma vez, porque quando me dei conta que fiz isso mesmo que inocentemente parei na hora pois percebi o quanto é chato e prejudicial tanto pra mim quanto pro Pedro. 

Aconteceu mais ou menos assim : Vou exemplificar kkk

-Meu bebê está com 1 ano e 4 meses e não anda !
- Pedro andou com 10 meses!

Pessoal, eu sei, com tooooooda certeza, fazemos isso inocentemente, primeiro porque queremos dividir com quem estamos conversando o desenvolvimento do nosso filho e o como é bom disso e depois também porque não completamos nossa fala com o ESSENCIAL COMPLEMENTO : " Cada criança tem o seu tempo para tudo, e isso precisa ser muito bem respeitado ".   

Eu escutei tanto isso de : Meu filho, blá blá blá, se adaptou logo logo na escolinha, blá blá blá falou rapidinho, blá blá blá andou rápido.

Criança não é mais nem menos que outra criança só porque demorou mais a falar, ou a andar por exemplo. O fato de ela fazer certas coisas prematuramente muito provavelmente não vai significar nada no futuro. 

Hoje aprendi a falar sim quando as pessoas perguntam : Thais, e o Pedro como foi com ele ?
Dai eu falo, explico tudo e sempre complemento :Cada criança tem o seu tempo para tudo, e isso precisa ser muito bem respeitado. 

Pelo fato de eu ter o blog, onde eu conto tudo que acontece com o Pedro, é uma prova disso, se procurarem em postes anteriores vocês vão ver, Pedro pode ter andado rápido e falado rápido, porém demorou a se adaptar á escola, tem crianças que se adaptam rápido, entre outras coisas. 
Eu vejo mães competindo entre si constantemente e sei que essa competição geralmente começa por ser uma comparação que uma das mães faz inocentemente a fim de se orientar com relação à fase em que o filho está. Ela faz isso para saber se o filho está dentro do parâmetro normal ou não, mas geralmente, esse tipo de conversa sempre caminha para o lado da competição sem que ninguém repare na hora.
O que era uma conversa calma e agradável, num piscar de olhos se transforma numa conversa tensa e com cara de "briga" de posições, onde sempre uma das mães sai derrotada e arrasada.
A mãe que se sente derrotada pelo filho não ter sido tão como ela queria começa a super exigir do filho sem que seja a hora dele. O que gera uma criança estressada. Daí ele vira um bebê chorão e frustrado e ninguém sabe porque. Porque eles sentem quando as mães querem mais deles. Eles sabem quando estão sendo cobrados. Não do mesmo jeito que você sabe, mas do jeito deles. O fato de você querer muito que o seu filho ande ou fale, e viva insistindo sem estimular interrompe o tempo da criança.
Então, repetindo, cada criança tem o seu tempo. Não force nem exija demais do seu filho. Permita que ele leve o tempo que quiser para alcançar as suas próprias vitórias ta ?

Algo bem bonito que aprendi vou deixar aqui pra vocês : Na maternidade não existe pódio, o primeiro lugar é de todo o mundo.

Contem as vitórias de seus filhos, complementando que a do próximo virá logo logo pois cada criança tem o seu tempo ! A maneira de falar é tudo né? ;)

Boa noite meninas, até o próximo post !
Tô cheia de post em rascunho, bora trabalhar né? kkk

Beijo grande, Thais Lima.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo