21 fevereiro 2013

Muitos motivos para amamentar seu bebe.

Olá mamããães , bom, resolvi fazer esse poste porque tive o DESPRAZER (acho que posso falar assim) de escutar essa semana que o leite materno é muito fraco e não serve para o crescimento do bebe. kkkkkkkkkkkkk Pois é! Não duvidem , eu escutei ;)
Pensando nisto e em como essa pessoa falou tanto do incomodo que é AMAMENTAR , resolvi fazer um post de como é prazeroso e importante amamentar o seu bebe, e esclarecer que NÃO, O SEU LEITE NÃO É FRACO ;) 

Vamos lá ?
Pesquisadores compararam o crescimento sobre esse assunto : a composição corporal (gordura X massa magra) e a pressão arterial de três grupos de recém-nascidos. O primeiro foi amamentado durante os primeiros quatro meses de vida, enquanto os outros dois receberam um dos dois tipos de mamadeira: a primeira de baixo teor protéico, com 1,8 gramas de proteína por cada 100 quilocalorias; a segunda de alto teor protéico, com 2,7 gramas de proteína por cada 100 quilocalorias. O conteúdo protéico de ambas as mamadeiras estava dentro da quantidade recomendada.
Após quatro meses, os bebês do segundo e terceiro grupo continuaram a receber o mesmo tipo de mamadeira, enquanto que os amamentados passaram para a mamadeira de baixo teor protéico, se necessário. As 234 crianças foram acompanhadas pela equipe de pesquisa durante os três anos seguintes.
Até os 3 anos de idade, a pressão arterial média e diastólica dos bebês que receberam a mamadeira de alto teor protéico foi mais alta do que dos bebês amamentados pelas mães.

As crianças amamentadas pelas mães também apresentaram diferente padrão de crescimento e perfil metabólico em comparação àquelas alimentadas com fórmulas. As primeiras apresentaram níveis mais baixos de insulina no sangue aos 15 dias e 4 meses de vida, mas não aos 9 meses. Elas também tiveram padrão de crescimento diferente durante o primeiro ano de vida.
Mesmo que ainda não se saiba o significado de tais diferenças ao longo da vida, pesquisadores dizem que elas podem representar evidências do “efeito de programação metabólica”, ou seja, o conceito de que experiências nutricionais em momentos críticos do início da vida podem influenciar no metabolismo e na saúde do indivíduo no futuro.Comparada à amamentação materna, a alimentação por mamadeira aparentemente induz a diferenças em alguns perfis hormonais e padrões de crescimento.

Fora que um estudo conjunto das Universidades de Harvard e Stanford, nos Estados Unidos, mostrou que o leite materno contém imuglobinas que protegem o intestino dos bebês de possíveis alergias alimentares. Luciano Santiago ressalta que os tipos de imuglobinas presentes no leite materno também ajudam a potencializar o efeito das vacinas nos bebês. Ele fala que, para a proteção contra infecções, é recomendável que se amamente (não exclusivamente) até depois de dois anos. “Até dois anos, o corpo da criança ainda não se defende sozinho das infecções”, explica.




A amamentação é primordial para o desenvolvimento oral do bebê. “A musculatura da boca é exercitada quando ele suga o seio da mãe”, diz a fonoaudióloga Fabíola Costa.
 Este tipo de exercício é muito importante, no futuro, para o desenvolvimento da fala da criança. Fora outras áreas do rosto do bebê que são exercitadas com o aleitamento, como os dentes, os músculos da face, a mandíbula e o maxilar.

O cérebro humano não nasce completamente formado. É durante os três primeiros anos quee a quantidade de neurônios e sinapses (conexões entre neurônios) aumenta. “O leite materno tem substâncias que favorecem esse desenvolvimento”.
É extensa a lista dos benefícios à saúde proporcionados pela amamentação – o leite materno é rico em nutrientes, vitaminas e agentes imunológicos e contribui para o desenvolvimento intelectual, psíquico e emocional do bebê. A prática é tão importante que o Ministério da Saúde preconiza o aleitamento materno exclusivo até os seis meses de vida e a manutenção da amamentação até os dois anos de idade. 
Confirmando a importância da amamentação para a formação do sistema imunológico dos bebês, estudo desenvolvido pela Universidade de São Paulo (USP) em parceria com o Instituto Butantã identificou a presença de anticorpos contra o rotavírus no leite humano.

Então, é de grande importância amamentar o seu bebe, exclusivamente até os 6 meses, e depois ( não exclusivamente) até depois de dois anos. Vamos lá pessoal, mãe é isso mesmo , afinal, quem não quer ver seu filho saudável não é ? ;) 


                                                         Vamos amamentar sem medo ! 




                                                                          Beijos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo