26 fevereiro 2014

A mamãe sem o papai ! (Nova Rotina)


Oi pessoal ! 

Hoje  vim contar a vocês a dificuldade de recomeçar a vida e de ser uma mãe solteira.

Primeiramente :Não reclamo, continuo em frente como tem que ser.


Hoje tava pensando muito nisso, no fato de morar sozinha com meu filho, de não ter com quem deixá-lo para fazer algumas coisas sozinhas também, ( ter que ta recorrendo a minha mãe as vezes) o fato de que eu sou jovem e penso também na minha vida , em outra pessoa, sair um pouco, enfim, viver. Sou humana, mulher e tenho vontade de me divertir. É pecado? Claro que não. Além de mães somos mulheres e temos necessidades. 

Quando eu comecei a sonhar em ser mãe, eu não tive duvidas de que ia se concretizar porque  eu sempre tive um relacionamento lux e os 4 ventos sabiam que eu tinha um bom marido, então, porque não ter um filho não é ?

Casei e depois de dois anos engravidei. Fiquei muito feliz porque além do filho que eu sonhava, ainda consegui o "bônus" de ser com um homem que eu realmente amava muito.

Conforme as coisas foram acontecendo, e os anos se passando, e o Pedro  foi crescendo, se desenvolvendo, eu fui desenvolvendo meu conceito família . Não há nada mais lindo do que uma criança feita de amor.

Eu sempre fui muito em busca da felicidade, e enquanto ela estivesse em minha porta, tava valendo ,  no quesito amor e família eu tinha dado sorte na vida. kkk 
Meses atrás foi quando descobri que a realidade virou outra. Ele errou, eu também por sinal,  chorei uma noite inteira, tomei coragem e me separei .Errar é humano, permanecer no erro paciência né ? Perdoar é muito divino e nãonão sou Deus, assumo, perdoar milhões de vezes não dá kkk ainda não evoluí o bastante para perdoar assim. Mas enfim...

Foi me separando (que vocês ja sabem mais ou menos da historia) que , descobri e venho descobrindo que o maior desafio das mães solteiras não é a falta de um companheiro, como eu imaginava quando eu via as mães solteiras por ai, e sim sua terrível mania de se culpar até pelo erro dos outros. 


  Tem dias que me culpo por não ter aceitado os erros do meu ex marido, engolido a seco e seguido a vida fingindo estar feliz, como muita gente por ai , porque se eu conseguisse isso, tudo seria mais fácil, mas não, terminei meu casamento na velocidade da luz  e sem pensar 2 vezes quando a decisão chegou. 

Antigamente era raro vermos mulheres jovens e separadas, criando seus filhos sozinhas. Hoje isso é mais do que comum e acredito que muitas mulheres estão na mesma situação que eu e se sentem até um pouco culpadas por isso (a velha mania da mulher de se culpar pelos problemas do mundo).

Outra questão difícil também é que eu sofro pelo meu filho. Qual mãe que passa por isso não pensa né ? ;(  Eu sofri pela minha decisão uma semana , emagreci, vomitei (tenho gastrite nervosa) me levantava da cama pela manhã só por obrigação.Mas, sobrevivi. Como mulher não  sofri  taaaanto assim porque , afinal, ja era uma decisão, mas , como mãe sofro todos os dias ainda.Porque me rasga o coração quando vejo a alegria do Pedro vendo uma foto ou algo que lembra o pai, ou até mesmo quando eles estão juntos (as pessoas me falam) ,por poucas horas que seja, porque ele não tem mais o pai convivendo com ele,mas mesmo assim o deixa feliz.  Pra mim há uma diferença enoooorme do pai que esta presente no dia a dia, conta histórias, toma café junto,pega na escola, pergunta como foi o dia , pro o pai de fim de semana. 
Pra mim, por mais que a criança veja o pai, é bem diferente após a separação. Muda tudo. E sofro porque não sonhei pro meu filho um pai de fim de semana e as vezes até menos que isso ( porque ele viaja muito ) , sonhei um pai de dia a dia e acho que meu filho não merecia isso, nem o filho de ninguém.

A outra coisa tá sendo a mudança de temperamento do Pedro. Essa semana eu consegui fazer com que ele voltasse ao normal, com muuuuito jogo de cintura é claro , kkk. Em casa agora sou eu e mais eu e apenas eu  que tenho que ter a firmeza com ele agora, mesmo que antes eu ainda fosse e o pai sempre era menos firme pro lado dele, agora eu tô tendo que me desdobrar em relação ao gênio do Pedro. Sou eu que tô ali todo dia educando e carregando ele nas costas sozinha, a educação agora é 100% comigo.

Um outro fator difícil é : Não poder dividir as coisas do Pedro com ele .A gente não liga mais pro ex marido pra contar uma novidade ou cada vez que ele fizer uma gracinha bonitinha ou falar uma palavra nova como eu fazia antes. kkkk  Agora eu comemoro sozinha, rio sozinha e guardo pra mim, sem ter com quem dividir. Isso é um ponto negativo !

A parte prática também é bem complicada , porém bem menos que a parte emocional, só que a rotina fica uma loucura, eu não paro um segundo dentro de casa, eu durmo e capoto, parece que fecho os olhos e em 5 minutos o outro dia já chegou ;/ Tenho dormido 5 horas por dia só ! Acordo , dou café ao Pedro, escovo os dentes , arrumo ele, levo na escola andando, volto andando, vou trabalhar, volto, pego ele na escola, levo ele na minha mãe, vou pra universidade, volto, uuuufa ! 

Chego em casa as 22: 30 quase e ainda tenho uma pilha de coisas pra organizar, trabalhos pra fazer, e o melhor : Tudo sozinha né ? ;) kkk. Meus banhos já eram rápidos e agora então é só eu abrir o chuveiro que escuto choros repentinos ( que o Pedro está criando agora ) desligo e corro molhada pro quarto pra ver a nova birra do Pedro. A atenção e conversa com ele tem sido redobrada, eu e minha mãe temos feito muito isso, pra que o carinho ele possa tá sempre sentindo. 

E por fim, me perguntaram no ask, se eu tinha medo do meu futuro amoroso ...
Respondi por lá e de verdade, claro que eu pretendia ter um novo relacionamento, sei que não foi tão futuro, não demorou muito,mas aquela postura de pensar no que os outros acham melhorou muita coisa na minha felicidade, quando vi que perdi tanto por ser SEMPRE A IMACULADA, e nunca fazer o que eu queria , o que meu coração queria e precisava.

 

Trazer uma pessoa para minha vida, significa trazer também uma pessoa para vida do meu filho. Não é todo mundo que aceita o filho dos outros , a gente sabe ? Beleza e oportunidades andam juntas no critério : Arrumar um novo amor ... mas tendo filho o assunto fica muito sério, não é qualquer pessoa que aceita, quer e respeita né ?

A única certeza que eu tenho nessa vida é que meu filho é prioridade, sempre. E não há a menor possibilidade de me envolver com quem quer que seja que não entenda isso.

Enfim, AINDA , estou me acostumando  com a nova rotina, pouco a pouco, dia a dia, com força e fé e muita critica também, porque o povo goooooooosta né? kkk

Mas, é isso meninas, a rotina mudou muito mesmo, depois vou fazer aquele velho post cronológico pra vocês sobre isso, e no mais é só por hoje ;)

Continuem perguntando que eu respondo tudo  : Pergunta aqui !
Mandem pedidos de postes também ;):)

Boa noite pessoal, Beijo grande, Thais Lima .
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo