17 agosto 2013

Relacionamento do casal depois do primeiro filho !

Oi meninas ! 

O post de hoje surgiu a partir de uns estudos que eu ando fazendo sobre relacionamentos e uma manchete de jornal online que vi onde foram citados 6 motivos que estragam a relação após a chegada do primeiro bebê. 

E a minha opinião sobre isso, vou esboçar né ? 
A mudança no relacionamento tem um nome na manchete, o "baby quake" (terremoto bebê), onde a relação amorosa pode ficar totalmente abalada após a chegada do pequeno. 




Eles ponteiam então a vida sexual como um dos motivos, falam que  muitos casais diminuem a frequência ou param de fazer sexo após a chegada do primeiro filho.

Depois a vaidade, as novas mães se sentem menos atraentes após terem o primeiro filho.

Apotam também que eles (os homens ) já tem consciência do fato de suas mulheres quererem parar de fazer sexo após o nascimento da criança
Também que alguns dos casais queriam ter mais um tempo sozinho, antes de ter preocupações constantes com um bebê, no caso do bebê "sem planejamento".
As constantes reclamações entre os casais de primeira viagem em relação a divisão de tarefas, como a limpeza, a arrumação da casa ...
E assim, o fim !

No post do link acima tem os apontamentos com mais descrição, mais na verdade, o quero falar aqui é algo que me fez refletir através deste post que li. É que na verdade sempre comento com o meu marido que cada dia observamos como existem surpresas e mais surpresas da vida pós-bebê.
Pessoal, quem ta nessa fase sabe que o relacionamento do casal muda mesmo, é verdade, mais como comentei em outros posts , uns mudam pra melhor e outro pra pior. Eu nunca tive problema com isso . Mais digo com certeza que por mais que você se prepare, não tem jeito: a vida como pai e mãe é sempre surpreendente, quando vocês se acostumarem com essa história de ser pai e mãe, pode ser que se amem mais ainda, o que acontece muito em minha opinião é que os novos desafios  podem reforçar problemas do relacionamento que estavam guardados lá no fundo. 
Tem também o tempo né ? Que some! 
Um banho tranquilo, ouvindo música, com direito a sessão de cuidados com a pele ? Seria um luxo.

Eu mesmo tinha grandes ambições de organizar minhas  fotos e um monte de visitas e passeios. kkkk se foi ! Por enquanto ...

Você muda de cara e de corpo (tanto a mãe quanto o pai!)

De uma hora para outra estranhos sorriem para você, e mulheres puxam o papo na fila do supermercado. kkkk
PerguntaM como anda a busca pela escolinha, e você começa a conversar com os vizinhos . O bebê equivale a uma carteirinha de sócio para um clube superexclusivo ;)

De repente você se vê aguentando as pontas,vê  que é mais forte do que imaginava...

...A gente até pode ter convicções sobre como criar uma criança. Só que aí chega a nossa, e a gente percebe que ela é uma pessoinha cheia de vontades e personalidade, que nem sempre se encaixam nas nossas "certezas".
 A criança se machuca sob sua supervisão, ou você dá comida muito quente e ela queima a língua, tira um "bife" na hora de cortar a unha do bebê...  ai você vê que  comete os "erros" que nunca pensava em fazer kkkk. Relaxe e respire fundo , pense que não foi pior ! 


Sua relação com os amigos muda um pouco, talvez até um muito kk, o afastamento em relação aos amigos que não têm filhos é inevitável, porque também pessoal é difícil para uma pessoa solteira ficar ouvindo papos sobre o cocô do bebê ou se ele está mamando direito,kkkk só que pior que  você não vai ter como escapar dessa conversa, seu universo gira em torno disso. 

Amizades fortes e verdadeiras sobrevivem, depois do afastamento inicial. É preciso ter paciência. Às vezes elas voltam quando as crianças são maiorzinhas e você tem mais tempo. Às vezes os amigos é que entram nesse mundo e voltam a querer se encontrar. Mas você tem um papel nisso. Depois dos primeiros meses, encontre 15 minutos do seu dia para ligar para uma amiga, ou escrever um e-mail., é preciso!


Tem aquelashoras em que você simplesmente quer fugir porque realmente há um monte de tarefas chatas para fazer, mais as noites em claro, uma atrás da outra, e a frustração de não saber nem por que afinal das contas ele chora tanto. 


Mais tem a parte melhor de tudo em ter uma familia :você sente o maior amor do mundo.Tudo fica mais intenso!
GENTE  até assistir ao jornal que mostra problemas com crianças vira uma tortura, ver o bebê dormir já traz lágrimas aos olhos, algumas horas longe do seu filho parecem uma semana! 
Eu mesma já vi em uma enquete que 79 por cento das mães afirmaram que choram mais desde que o filho nasceu, seja de tristeza ou de felicidade. E é verdade, eu não chorava por NADA, agora to muito emotiva ;/

Então, ter uma familia (filho e marido ) é mudança sim ! A vida que você tinha antes vai simplesmente desaparecer. E aí  vai fazer surgir uma vida nova, muito mais complicada porém muito , mais  muito mais bonita. 

Então, veja o lado bom de tudo isso, se está passando por uma mudança de que a preocupação tomou cona de vocês por conta da relação : Dialoguem ! Conversar e chegar em um concesso é a melhor opção ;)

Familia é projeto de Deus ! 

Ficam calmos e tudo vai se resolver ;)

Esta ai minha opinião sobre isso ! Espero que tenham gostado do assunto ...






Beijos, Thais Lima !



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo