02 maio 2013

Deixando de engatinhar.


Pedro está na fase em que está deixando de engatinhar, no entanto, ele ainda ta muito inseguro pra soltar das coisas  e dá seus primeiros passinhos com segurança , dessa forma to tentando ajudar com algumas medidas que aumentam a confiança dele e a coordenação durante os seus  primeiros passos. 







Sem me apressar demais , mais já me apressando dispensei  o andador ,porque ? 


Porque acredito que ele dá muita segurança ao bebê e assim pode prejudicar o desenvolvimento dos músculos superiores das pernas isso implica dizer que na idade em que Pedro está , que não é mais 6 ou 7 meses que eu o deixava por alguns minutos no andador , ele agora nesta fase que precisa sentir na pele a habilidade de se equilibrar e as rodinhas facilitam demais o deslocamento, impedindo que a criança ande de maneira correta,vou explicar melhor... 





Em posts passados, andei comentando que eu não era de total favor do andador, mais também não era contra, e  continuo com a mesma opinião , acredito que é um : Ufa ! pra mamãe colocar uma comida no fogo, estender uma roupa e etc, não concordo que deixe o bebê mil horas plantados lá dentro, ai já é demais ---' Mais por alguns segundos de descansa braço ,eu apoio, PORÉM, até os 8 ou até na fase em que está deixando de engatinhar porque os bebês que ficam no andador tendem a usar apenas as pontas dos pés para se locomover,  como já observei isso em Pedro,apressadinho demais ele sai voaaaado , e assim prejudica todo o desenvolvimento da coordenação.





Já escutei que os pais tendem a confiar muito nos andadores, e prestam menos atenção no bebê e que há risco de o andador virar em degraus ou obstáculos no chão, podendo machucar o bebê, não concordo muito com essa tese não, afinal, a responsabilidade vai de cada um né? Eu por exemplo,ele pode tá dentro do berço, segurissimo e eu ainda to na alerta, então: Discordo ! 




Então, a partir dos oito meses de vida, a maioria dos bebês já consegue ficar de pé apoiado em móveis, mesas e cadeiras, mas a musculatura e o sistema nervoso ainda precisam ser estimulados para que os passos sejam dados sem a necessidade de apoio. Por isso que eu acho uma otima hora de se tirar uns recursos : como o andador e colocar outros ...Brincando mesmo, os pais podem mostrar para os filhos como agachar e levantar, eles tende a imitá-los, fortalecendo os músculos e a coordenação motora nas pernas.O bebê precisa de estímulos táteis nos pés para desenvolver a percepção do próprio corpo nos ambientes onde pisa. Quando estão descalços, os pés recebem mais estímulos do que no uso de um tênis, por exemplo. 





Quando o bebê começa a ficar de pé, as quedas se tornam bastante frequentes, o que, muitas vezes, acaba assustando os pais. "É claro que os pais precisam ficar atentos, mas não é necessário tentar segurar o bebê toda a vez que ele for cair. As quedas são normais nessa época da vida do bebê e fazem parte do aprendizado", diz a pediatra Margarida de Fátima Carvalho.





Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo