30 março 2013

Repelente em bebês !



Coça aqui, coça lá. ;/;/
Quando o assunto é mosquito, não há papai e mamãe que não fiquem preocupados com possíveis picadas em seus bebês.
Especialistas alertam: não é todo produto que pode ser usado em crianças. Além disso, o uso em excesso pode irritar a pele dos pequenos e até causar problemas mais graves."Primeiro é preciso saber que tipo de substância está sendo aplicada. A mais comum é a D.E.E.T (dietiltoloamida), presente na maioria dos repelentes que estão no mercado e NÃO SÃO INDICADOS PARA BEBES .
Então mamães, essa substância é tóxica e, por isso, deve ser usada com cautela em crianças. Já ouvi falar até que em crianças, por exemplo, a concentração não deve ultrapassar 10%.
Os pais precisam ficar atentos aos rótulos dos produtos.Quanto mais concentrado, maior a duração. Repelente infantil não dura mais do que duas horas na pele ! Isso é importante lembrar ;)
Mas quem pensa que a solução é reaplicar o produto toda hora por esse motivo, se engana, na verdade , é bem ao contrário mesmo , o ideal é limitar em até três vezes por dia. E só utilizar sob orientação médica aquele repelente especifico , sem  D.E.E.T (dietiltoloamida). 



 

Levei  Pedro a pediatra, que me indicou o produto adequado, ela me alertou o que eu já sabia :  Os pais devem estar atentos a algumas especificações antes de usar repelente nos pequenos !
Ela me indicou o :  JOHNSON'S® baby Loção Anti-mosquito






JOHNSON'S® baby Loção Antimosquito é o primeiro repelente do mercado seguro e eficaz para bebês com 6 meses ou mais. Isso porque é o único com formulação atóxica. Além disso, sua fórmula sem álcool não resseca a delicada pele do bebê, é clinicamente testada e repele mosquitos, pernilongos, borrachudos e outros insetos por 4 horas. Possui fragrância agradável e é tão eficaz para adultos como para bebês com mais de seis meses de idade.




Indicação
Bebês, crianças, adolescentes e adultos.

Composição
Água, Butilenoglicol, Etil butilacetilaminopropionato, Álcool Laurílico, Etoxilado, Fosfato de Potássio Monobásico, Fosfato de Sódio Dibásico, Fragrância


A primeira coisa que os pais devem considerar é que o produto deve ter uma composição específica para crianças e ser hipoalergênico. 
Antes de besuntar Pedro com um creme ou repelente além de consultar a Pediatra,  testei depois o produto num pequeno trecho da pele dele, nada aconteceu ! 
Espalhe uma quantidade generosa e de forma homogênea, sempre nas áreas expostas da criança , evitando, claro, o contato com as mucosas (olhos e boca). Esse produto da   JOHNSON'S® baby tem uma aceitação maior pela comunidade médica, porém,  não é indicado que a criança durma com esses repelentes, com tudo ainda não são indicados também para bebês menores de 6 meses.
Leia o rótulo ! 










De 0 a 6 meses : Não deve ser usado repelente. Isole a pele com óleo infantil, que ajuda a evitar que o mosquito identifique o cheiro do suor do bebê. O ideal é deixar a pele oleosa. Nem todos os bebês gostam dessa sensação, é verdade, Pedro é um deles, então opte também por usar telas de proteção na janela e mantê-los ambientes fechados na aparição dos mosquitos .

De 6 meses a 2 anos : Se houver necessidade de usá-lo , prefira usar o produto na roupa da criança antes de vesti-la, opte por repelentes à base de termetrina, menos tóxico do que o D.E.E.T.
E nunca  passe repelente na palma da mão da criança, que pode levar o produto à boca. Não use por baixo da roupa também, o uso em excesso pode causar alergia, vômito, tontura e dor de cabeça.






Então mamães , é só chegar o calor que a mosquitada chega junto aqui em casa! 
Eu comecei a usar o da Johnson por indicação da pediatra. E to adoraaaaaaaando ! 


Espero que tenham gostado ... Beeijos ! 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© Mãe com Salto Alto. Todos os direitos reservados.
Editado por: La Cerejinha Design.
Tecnologia do Blogger.
imagem-logo